sexta-feira, 29 de abril de 2011

O Primeiro Console a Gente Nunca Esquece

Por que será que não esquece mesmo?




Este post é parte do meme “O primeiro console a gente nunca esquece”. Se você tem um blog e também deseja participar, basta primeiro criar um post sobre o tema, e depois avisar aqui nos comentários para que eu coloque um link para o seu post na lista de blogs participantes.



Falar do primeiro console de videogame que a gente teve é talvez o mais nostálgico dos assuntos. Coincidentemente nasci no de 1983 e relativamente junto com o Atari 2600, que é esse videogame na foto de abertura do blog, e também o primeiro videogame que tive contato e claro meu primeiro videogame, não obstante o meu era do mesmo modelo daquela foto.


Como todo mundo falava de Atari 2600, e o meu videogame veio em uma caixa escrito Atari 2600, pensei que realmente tinha um Atari 2600. Mas por que PENSARIA que tinha tinha um Atari 2600? A resposta é simples: primeiro porque eu era muito novo, não entendia nada de nada, acreditava em muitas coisas que lia nas revistas, não havia informações comparativas nem nada, e por que todo mundo que conhecia tinha um DACTAR, da minha roda de amigos na época só eu tinha um videogame chamado Atari 2600, os demais DACTAR e um outro, o CAVEIRA tinha um Atari importado, que o tio rico dele enviou para ele dos Estados Unidos.

Vamos congelar aqui nessa parte, do Tio Rico do Caveira, ele é uma peça importante na história do meu Atari...

Claro, antes de ter o meu próprio Atari, eu joguei algumas raras vezes na casa de um amigo que claro, tinha um DACTAR, quando joguei aqueles jogos pela primeira vez, em uma televisão preto e branca, fudida, eu achei o MÁXIMO, demais, eu não sei explicar a sensação de jogar videogame pela primeira vez, é totalmente diferente de uma criança jogar videogame pela primeira vez hoje do que jogar videogame pela primeira vez naquela época, o ano devia ser 1989. Hoje qualquer criança já conhece o videogame, já ouviu falar, tem videogame de todo tipo, computador, etc. Naquela época, NÃO TINHA NADA, o primeiro contato com o videogame foi nesse videogame desse amigo meu, até então eu nunca tinha ouvido sequer falar nesse negócio, o mais próximo de um videogame que passei perto até então foi um jogo de mesa com dados chamado Banco Imobiliário, Ludo ou um Baralho.

Na casa desse amigo joguei muito brevemente o jogo dos Três Porquinhos, Ski, que era muito legal e o lendário ADVENTURE, jogar ADVENTURE era mágico, o jogo era tudo de bom, em uma dessas jogatinas lá consegui matar um monstro com a seta, foi demais, mas estranhamente eu era o único que gostava daquele jogo, o povo preferia RIVER RAID, e foi exatamente o ADVENTURE que veio a se tornar o meu Calcanhar de Aquiles, pois foi um dos jogos de Atari que eu queria jogar enquanto tinha um Atari e não consegui, depois que ganhei meu videogame, nunca mais encontrei o cartucho, só pude jogar de novo anos depois, no computador através de emuladores, nem precisa dizer que a graça não era a mesma.


Abrindo um paralelo aqui, a mesma coisa veio a acontecer com The Legend of Zelda, consegui alugar uma vez, jogar até a exaustão, o jogo era mágico igual o Adventure, alias, era uma melhora muito grande em relação a este, e o destino é mesmo, não consegui o cartucho de novo, cheguei na Dungeon 6 do Zelda, peguei itens, achei de tudo, e inexplicavelmente também travei ali, com muito custo passei a Dungeon 6, mas o jogo acabou ali para mim, rodei todas as telas, e não havia mais o que fazer, e não havia mais tempo, tinha que devolver o jogo para a locadora e tempos depois nunca mais encontrei o cartucho novamente, mas queimar árvores é assunto para outro post.

Voltando ao Atari, por todo tempo que tive meu Atari eu quis jogar Adventure novamente, nunca consegui, na minha cidade teve uma locadora uma vez que alugava cartuchos de Atari, era uma das poucas que tinha Atari, e era bom, essa tinha jogos incomuns, aluguei vários jogos que eu não conhecia, diferente dos meus amigos que tinham pilhas de cartuchos, eu não tinha quase nenhum, alias sempre tive muito poucos, o acesso que tinha aos jogos ou era via locadora ou empréstimo de algum amigo.

Graças a essa locadora conheci alguns jogos diferentes tais como o FANTASTIC VOYAGE que é um jogo que sinceramente NUNCA entendi como que joga, e olha que insisti muito, se você detroí os inimigos você morre, se você não destroí, você morre, se você desvia deles você morre, se você encosta no cenário você morre, se você não encosta, você morre, de repente você joga e não morre, eu não entendi qual que era a do jogo, e ficava encucado porque na revista tinha um detonado dele e eu não conseguia chegar longe e se eu fizesse a mesma coisa toda hora, cada hora o bicho morria em uma parte diferente.


Conheci também o JUNGLE HUNT que apesar de curto, eu gostei muito, era legal esfaquear os jacarés e na hora de passar algo parecido com um chefe tinha um som marcante, pelo menos eu gostava muito.


Outro jogo legal que conheci através das locadoras foi o excelente H.E.R.O.:


H.E.R.O. é um dos joguinhos mais legais para o Atari...


- Claro que é um dos mais legais, o H.E.R.O. voa...



- É por isso mesmo...



O fato do H.E.R.O. voar, colocar dinamite e ainda soltar laser, era demais para um jogo daquela época, só para se ter idéia um jogo com a jogabilidade parecida seria o PITFALL e o personagem do PITFALL só pula... Inexplicavelmente também eu não gostava desses jogos que fizeram maior sucesso, tais como PITFALL, RIVER RAID e ENDURO, e ENDURO foi um dos poucos jogos de videogame que meu pai chegou a jogar com a gente, também eu não conseguia jogar aquilo, ele conseguia os troféus com facilidade.


Mas eu não gostava do Enduro não era pelo fato dele ser um jogo de corrida, talvez até fosse, mas era que nessa época também já tinha alguns arcades legais e cheguei a jogar alguns, incluindo o POLE POSITION:



E ter uma conversão do jogo do Arcade em casa, mesmo sendo muito inferior, era mágico, e acredite, a gente não ligava para isso, jogar de graça o jogo do flipperama compesava qualquer coisa:


E o jogo era legal demais, tinha DUAS marchas, HI e LO, o Enduro não tinha nenhuma, a gente se sentia importante quando sabia usar a marcha certa, e na maioria das vezes corria só no circuito oval porque achava os outros difícieis...


A gente tinha alguns jogos bem legais como o River Raid 2 e o Fire Fighter, esse Fire Fighter foi um dos que eu mais joguei, era muito legal ver o medidor de água diminuir:


Outros jogos marcantes que chegamos a jogar naquela época foram:

SEAQUEST:



CHOPPER COMMAND:


KEYSTONE KAPERS (Polícia e Ladrão, famoso esse):


HOMEM ARANHA, muita gente gostava desse jogo, inclusive meu pai, mas...:


INEXPLICAVELMENTE, eu gostava muito mais do jogo do SUPERMAN:




- INEXPLICAVELMENTE não sô... O Superman VOA...



- Tem razão, e acredite voar era legal mesmo, mas também o Superman dava para zerar e eu sabia zerar, tinha objetivo...



Agora, voltando... Descongela a parte do Tio Rico do Caveira, espero que não tenham esquecido, graças a ele, conhecemos um jogo espetacular do Atari, o SECRET QUEST:


Nem lembro quantas vezes joguei esse jogo e quantas imaginações tive com ele, a quantidade de monstros, os códigos, o personagem tinha espadinha, o jogo era demais...


- Demais não... O bicho não VOA...



- Releva que o jogo tem muitas outras qualidades...



E é por essas qualidades que vem a importância do Tio Rico do Caveira, por causa dele, e por causa desse jogo, descobri que meu Atari 2600 não era bem um Atari 2600 e sim mais um clone do Atari 2600 MESMO, assim como o DACTAR... Nesse ponto vocês sabem que meu orgulho de não ter um DACTAR foi ao chão né, mas era coisa de criança, terceira série, a gente classificava as coisas como sendo a pior o CCE, Conserta, Conserta e Estraga, e depois dela vinha a MILMAR, M-arca I-ncapaz L-ogicamente M-ilmar A-quela R-uim... Para ajudar a aumentar a zuação com a Milmar, naquela época o vaso sanitário da minha casa e de outro amigo, eram da marca Milmar, ae a gente se perguntava como que fabricante de privada podia fazer um videogame bom, coisa de criança... No final fiquei sem orgulho e triste...

Mas como o jogo ajudou a revelar essa tragédia? Para falar a verdade eu já desconfiava, apesar da caixa dizer Atari 2600... Vamos as evidências: Os controles do videogame eram PREGADOS a ele:




Isso no meu entendimento de criança já achava uma idéia muito IDIOTA, simplesmente não se podia trocar os controles do videogame, e os meus amigos com o DACTAR, inferior na minha concepção estavam em vantagem, pois podiam comprar controles novos e tudo mais, sem contar que as fotos de controles dos mais legais e coloridos possiveis saiam nas revistas da época para seduzir a gente, e por mais que eu quisesse não tinha jeito... Sobrei nessa, resultado, o controle do Player 1 estragou muito antes do Player 2, daí tive que abrir o videogame e trocar as placas e os fios dos dois... Depois o controle do Player 2 que agora era o Player 1 estragou também, resultado, abri o controle e jogava somente na placa dele, até estragar de vez.

O outro detalhe que me fez perceber que o videogame não era original, foi o fato dele ter um botão a menos... Acredito que seria aquele botão de COLOR/SWITCH para trocar entre preto e branco e colorido, eu achava que era porque as TVs já estavam mais modernizadas e não havia necessidade de ter aquele botão mais, ledo engano... No SECRET QUEST é exatamente o botão para acessar o MENU, usar PASSWORD e trocar de arma, tudo bem que naquela época nós nunca achamos a segunda ou terceira arma do jogo e nem sabíamos que tinha essa armas opcionais, mas na casa do Caveira que tinha um Atari importado, tinha o maldito botão e no videogame dele dava para acessar o menu do jogo e as passwords... Resultado, eu que achava que tinha "O ATARI 2600", a verdade é que tinha o mais zicado deles... Vejam nas fotos a diferença da entrada do controle e o botão a mais que tem no Atari 2600 MESMO:


De toda forma, mesmo vivendo AS ILUSÕES DE GRANDEZA, digo que foi um ótimo videogame, que me divertiu muito, não podia esperar a melhor escolha dos pais, já fizeram muito de comprar o videogame, também foi o único videogame que meu pai sentava para jogar com a gente. Sendo criança e videogames ainda não sendo um assunto tão em evidência não tinha problema em ter um clone com menos recursos que o original, traduzindo para hoje, o Nintendo DS é retrocompativel com os jogos de Game Boy Advance, já o Nintendo DSi não é, então não sou só eu que acho que tinha uma versão melhor de alguma coisa que na verdade fazia menos, e para fechar esse MEME, faltou mesmo só relatar que o meu Atari foi o maior guerreiro de todos, além do controle ter sido usado até na sua forma esqueletica, só parando de ser utilizado mesmo quando não respondia mais, o videogame sobreviveu a duas explosões elétricas, com efeito de raio e tudo mais, na primeira explosão a tomada ganhou uma super cicatriz, faltou pouco para derreter, incrivelmente o videogame continuou fucionando normalmente.

Por fim, espero que tenham gostado da leitura e que ela tenha sido proveitosa pelo menos para vocês conhecerem um pouco da minha história... Digam o acharam nos comentários, se gostaram, elogios, criticas, etc, fiquem com deus, coloquem mais ficha e até a próxima.



Não deixe de prestigiar também os demais blogs participantes deste MEME, visite, leia, se emocione com as histórias e é claro, deixe seu comentário que é sempre muito importante para todos, os Links da galera serão atualizados a medida em que forem disponibilizados.



Postado por Solo Player.


60 comentários:

Rita de Cassia فلوس disse...

Amei!! - Mande lembranças para o seu tio _o/

Nesbitt disse...

Hhuahuahu... praticamente colocou TODOS os jogos do ATARI aí.... mas vem cá, que ATARI chinfrim o seu heim!? =P

GLStoque disse...

Aaaa... que saudade!

Tive um 'miniflashback gigante' de tudo. Como eu tinha um 3 ou 4 anos nessa época, tenho as lembranças desses fatos meio borradas. Agora minha cabeça se iluminou... Ai!! Tá doendo!! Ai! Minha cabeça!!... ... ...
...
...
..
.
Voltei!
River Raid 2 era em teoria meu... Foi meu primeiro cartucho!

Lembro muito de jogar Chopper Command. Enduro, como meu pai podia ser melhor que a gente? Pegador de esconder é só um borrão em minha mente, não lembro.

Adventure? Se eu soubesse que você queria tanto jogar esse jogo na época, teria te contado que depois de um tempo Pedro, aquele vizinho meio rico que era meu coleguinha, ganhou um Atari cheio de jogos e um deles era Adventure. Foi a primeira vez que joguei Adventure. Joguei algumas vezes.

Duas explosões!!!
Seu ahhhhh!!

Isso é a verdadeira exploração, eu não tinha nem 4 anos. Que fique registrado que depois da primeira quem ligava o videogame na tomada era eu... quase sempre. E uma dessas vezes explodiu com efeito de raio e tudo, na minha mão! Sem maiores danos é claro. Pergunta: como ele parou de funcionar?

Nossa, eu lembro do Atari bonitão do Caveira! Depois eles tiveram um com aqueles controles de alavanca. Um Luxo!

Putz!
Como lembro de tanta coisa?
Minha memória é anormal!

Adorei o post, parabéns!
Valeu pelas boas (ou não) lembranças.

Jolie Cuti Cuti disse...

Nossa! muito legal. Eu era muito pequena mais eu lembro de alguns jogos que joguei no Atari como por exemplo Kestone kapers, Homen aranha mais meu favorito era o Pac Man. Bons tempos eram aquele! Adorei o post muito bom, e sua historia muito triste mais gostei.

Adinan Batista Alves disse...

Excelente post! Joguei muitos desses games! Pena que eu não tive a oportunidade de jogar o port de Pole Position, parece ser um ótimo jogo para o Atari.

Realmente seu console foi um verdadeiro samurai! A maioria dos consoles antigos tiveram o seu fim pela explosão elétrica, e o danado do seu videogame suportou bravamente 2 delas! É uma pena que não tinha como trocar o joystick, mas pelo menos foi bastante resistente!

Abraços =D

Solo Player disse...

O tio não é meu, o tio é do Caveira um antigo amigo, será que ta dando para entender que o tio era meu... Vou reler aqui e se o sentido estiver ruim eu conserto...

Solo Player disse...

Na época eu nem tinha noção disso, o importante é que eu tinha um videogame e pronto... Depois quando o controle estragou da primeira vez é que fui entender que idéia furada isso... Já joguei com controle estragado várias e várias vezes, seja no Atari, no Nes, no Super Nintendo, no Computador, hoje tenho birra disso... Controle só 100%...

Solo Player disse...

Os jogos do Atari que a gente tinha eram SEUS, River Raid 2, Keystone Kapper, um de jogar vasos na aranha, Chopper Command, o único jogo que era meu era o ENDURO que veio no videogame e eu não gostava dele, depois os poucos cartuchos comprados eram comprados para você...

ADVENTURE tava do lado da casa da gente... Que fato triste, realmente tenho que melhorar minha rede de amizades, que oportunidade perdida hein...

Foram DUAS explosões não foram não?!? HAHAHAHAHA, era você mesmo que ligava, sério, aquela tomada velha, que pegou fogo várias vezes, o Atari começou a estragar por causa dela... Mas não lembro assim de você sempre ligando o videogame, quando pedia você para ligar tinha que deixar você jogar, e normalmente eu não gostava de deixar porque podia estragar o controle, então eu arriscava com a tomada eu mesmo, ou você acha que eu ia ficar sem jogar quando você não tava em casa, por fim vi que não era tão assustador assim... Já tomei choque naquele negócio... Sacríficios jogatineos...

A explosão elétrica do Atari foi um efeito visual melhor do que o que tinha na novela VAMP na época...

Ele parou de funcionar?!? Acho que ele não parou de funcionar, o negócio era guerreiro... Os dois controles é que entregaram os pontos, ae para jogar tinha que abrir o videogame jogar diretamente na placa, por fim aquilo não dava certo mais, os fios dos controles soltaram e por ae vai, o console mesmo acho que não parou não... Mas jogar sem controle não tem como... Ele foi deixado de lado...

Solo Player disse...

História é história, o bom mesmo é relembrar, que bom que gostou, visite os outros blogs participantes deste MEME, você vai ver que tem muitas outras histórias legais também...

Solo Player disse...

Acredite, mesmo ele sobrevivendo a duas delas a gente morria de medo dele parar de funcionar, ele durou enquanto durou, a gente abusou demais dele, era nossa principal diversão, era o dia inteiro jogando, e por mais cuidado que a gente tivesse, ele era tratado como um brinquedo e brinquedo na mão de criança não tem um final feliz... Era muito bom... Me deu ótimas lembranças falar desse tema...

GLStoque disse...

E assim vamos desfazendo as ilusões da minha infância...

...então os cartuchos eram todos meus?? E eu apanhava mesmo assim? Droga de mininu burro!

Que logística essa dos nossos pais? Você ganhou o videogame, então só eu podia ganhar cartuchos? Como é isso?

Sempre que eu estava por perto ligava... E não sei que força divina é essa que dizia que 'TINHA' que me deixar jogar... acho que você se aproveitava mesmo.

Eu lembro da explosão, mas achava que ele tinha parado por causa dela ou pelo menos ido pro conserto.

Perdeu mesmo, dava pra Adventure jogar na boa.

Robson França disse...

Boa! Meu primeiro console também foi um Atari 2600. Isso traz tantas

GLStoque disse...

Legal porque a gente sempre omite as brigas pesadas, a escravidão, a covardia e toda a crueldade das crianças. Se não vira caso de SUPEr e não tô falando do Nintendo.

GLStoque disse...

Naquela casa eu me lembro sempre de estar jogando videogame, assistindo desenho ou na rua... a gente não fazi mais nada além disso.

Mariana teixeira disse...

Acho q umas das coisas tristes foi vc desobrir depois que poderia ter jogado adventure e não jogou. Um pouco triste sua história, mas acho q mesmo assim valeu a pena né ^^
NO nosso sitetb tem um texto do meme: http://is.gd/HD7WyX

Pistigrilo disse...

Muito legal essa sessão nostalgia. Interessante ver como as coisas mudam. Hoje em dia as crianças nem tanta graça mais acham nos videogames, pois é tudo tão comum, tudo tão descartável, que não tem mais a mesma magia. Eu peguei foi a época do SNES, mas mesmo naquela época as coisas tinham outra magia, se comparado com hoje. Tinha outra graça pegar um Megaman X, Super Metroid ou um Zelda Link To The Past para zerar que hoje uma criança começar jogando GTA 4, por exemplo. Mas enfim! Continue nos trazendo suas lembranças.

Solo Player disse...

Se lembro bem as únicas coisas que foram para o conserto lá em casa foram a televisão (mais guerreira que o Atari) e o Turbo Game, o Atari nunca foi para o conserto, o motivo como já disse, não tinha como trocar os controles, a única coisa que tentamos fazer com ele era adaptar a entrada de controle, mas não tinha jeito...

Solo Player disse...

Seu blog já tá adicionado na lista de blogs participantes, seja sempre bem vindo...

Solo Player disse...

Seu blog já foi adicionado a lista de blogs participantes...

Não é uma história triste, é uma história apenas... Vendo agora o caso do Adventure eu lembro que tem um lapso de tempo, quando a gente tinha esse vizinho que supostamente tinha o jogo, a gente já tinha o Turbo Game, ou seja, não tinha mais tanta vontade de jogar o Adventure, e nem tinha como pois o Atari já tinha ido... Nessa época queria muito jogar o Zelda 1 de novo como falei no post... Não consegui... Meu irmão também só conseguiu o Zelda 1 muito tempo depois, o Turbo Game Original já ido pro saco, a vontade não era tão grande mais...

Solo Player disse...

Hoje em dia é tudo diferente mesmo... Vamos continuar trazendo sempre nossas histórias, aproveite e visite os outros blogs participantes deste MEME, tem cada história interessante, uma mais do que a outra...

Barbara disse...

Realmente tava um pouco trágico (pra uma criança as proporções são sempre maiores), até... ler que havia uma cobaia pra ligar a bomba relógio. Tava me sentindo solidária até que li o comentário e caí na risada :)

Leonado Soler disse...

AHsuahsuahs um clone?? que estranho... mas para aquela época como você disse... video game era VIDEO GAME... hoje criança de 1 mes de idade tá jogando já rsrs' anigamente era magico a sensação de jogar aqueles joguinhos que saim da tela... muito legal mesmo =D

TH disse...

Muito bom Solo, bem detahado! Mas eu não sei explicar cara, mas não consegui gostar do Atari e olha que eu ganhei o Atari, Atari mesmo. Tinha quase todos os jogos, mas metade deles me fazia vomitar. Eu passava mal.

Solo Player disse...

Pelo menos você achou engraçado, contando hoje parece engraçado mesmo...

Solo Player disse...

É isso mesmo não tinha essa de clone, esse conceito não era claro, videogame era videogame, você tinha ou não tinha, o único problema mesmo com o meu videogame foi não poder trocar os controles... Para você ter idéia tive um amigo que ganhou um Master System Compact, aquele negócio simplesmente NÃO funcionava direito, pergunta se ele achou ruim ou tinha noção disso... Achava o máximo jogar em um videogame sem fio e que a imagem ficava falhando toda hora... Criança não liga para essas coisas...

Solo Player disse...

Nem todo mundo gostava mesmo... Mas cadê seu espírito retrogamer?

Sandro Tandrilion disse...

oi amigão, poderia incluir a minha parte neste meme?? É no retronews também, mas pediria para discriminar a minha e a participação do Nesbitt! Obrigado!

Solo Player disse...

Já tá separadíssimo, é até melhor separar mesmo, post um dos posts pode ficar prejudicado. Atualiza a sua lista de blogs participantes também que tá faltando gente nela, tipo o Cemetery Games. No mais, aquele abraço e seja sempre bem vindo.

Sandro Tandrilion disse...

bem completo este post, Jungle Hunt é um game muito legal mesmo. Eu conhecia a versão do arcade e matava a vontade com a versão Atari em casa, mesmo porque eu não durava 5 minutos com uma ficha na época. O único problema é que o carinha não voa, kkkkkkk.

RafaTchulangueroPunk disse...

Hoje é o dia da zica, depois do pau lá no site só agora consegui abrir a caixa de comentários aqui :/

O legal dessas histórias é que sempre rola algo pra deixar a coisa mais "dramática", bem diferente de hoje que a gente simplesmente compra o console, leva pra casa, senta e joga.

Do Atari o que mais joguei acho que foram River Raid e Enduro, mas tinha o de boxe também que eu achava bem legal. Tenho que consertar os controles do meu TV Game pra matar a saudade um pouco.

SergioSJS disse...

Gostei muito do post, está de parabéns ^^

Acho que todo mundo teve seu momento de decepção com seus videogames, eu queria um SNES mas acabei ganhando um Master System...

Nesbitt disse...

Claro que o importante era que voce tinha um console! Se o meu irmão tivesse ganho um Supergame da CCE ou o Dactar eu iria jogar da mesma maneira.
E mano, de controles ruins tenho muita historia também.. uma deles envolve o infame X-man do Atari... Segue o link:
http://retronewsforever.blogspot.com/2010/04/lembrancas-gamisticas-2.html

Cyber Woo disse...

Ah! Atari Again! hahaha!

Joguei muito poucos titulos do Atari, mas me divertia horrores!

Lembro que o Keystone Kapers fui adquirir no fim dos dias dele em casa! hahahaha!

Eu compreendo bem a sensação da primeira jogatina! :D

Solo Player disse...

A gente matava muita vontade em casa, jogar de graça em casa era o máximo, lembro que tinha um jogo de Kung Fu no flipper que também não durava muito, e tinha o Port de Nes, me esbaldava nele...

Solo Player disse...

Não conhecia esse jogo, mas já li seu post e me inteirei do assunto... Nhec, nhec, nhec...

Solo Player disse...

Hoje a coisa é muito banal, muito largada, não tem as revistas, não tem as locadoras, não tem as gambiarras, não sei como a criançada faz hoje em dia... E para alguns videogame se resume a GTA e PES...

Solo Player disse...

Eu não contei, mas eu queria um Mega Drive e ganhei um Turbo Game, esse foi simplesmente questões financeiras e não exatamente pedir uma coisa e vir outra...

Solo Player disse...

Atari rules!

Atari é o videogame da família, pedido errado é triste, lembro até hoje que pedi Zelda 1 e minha chegou com o Zelda 2, eu reclamei, mas paciência, com certeza era melhor do que não ter trago nada, resultado, terminei o Zelda 2 COM TUDO com menos de um mês, ae voltei a reclamar falando que o Zelda 1 era MAIOR e podia ter me divertido por mais tempo... Depois que descobri como que passava no Zelda 1 da parte que travei, mudei de opinião e pensei que grande jogo era o Zelda 2...

Nintendo Blast disse...

Olá! O Nintendo Blast está na onda também agora gente. Já adicionamos o link de vocês no nosso post.

Segue o nosso link: http://www.nintendoblast.com.br/2011/04/o-primeiro-console-gente-nunca-esquece.html

Um abraço!!!

Solo Player disse...

O fi, tá atualizado na listagem, já visitei seu blog, li TODOS os relatos e deixei meu comentário, não deixe de prestigiar os demais blogs participantes, cada um tem uma história mais legal que a outra para contar, e sem contar que tem um pedacinho de lembrança em cada uma... Uns lembram das locadoras, outros lembram da forma que a gente conversava, outros lembram do que passava na TV, tá um verdadeiro emaranhado esse MEME... Parabéns a você, parabéns a todos que contribuiram e que irão contribuir...

Cosmonal disse...

Muito bom rapaz, só jogos finíssimos nos seus jogos favoritos do "melhor console ever", o nosso querido Atari 2600 :)

Entendi bem quando citou que "não curtia os jogos populares como Enduro, River Raid" - acho que sei a sensação: de tanto jogarem, ou na sua casa, ou na casa dos amigos, a gente enjoava deles. Eu senti o mesmo por um tempo, não queria ver a cara de Enduro, River Raid, Freeway, Missile Command, Defender...... Até Pole Position eu não aguentava mais, que foi o cartucho que foi comprado adicionalmente ao meu Atari 2600 em 84. O engraçado é que só estamos falando de jogos maravilhosos...

Valeu, ótimo post!

Solo Player disse...

Opa, obrigado pela visita, seja sempre bem vindo, não deixe de conferir os demais blogs participantes, tem cada história, aquele abraço.

Becker! disse...

Parabéns pelo seu texzto aí, Solo! Aliás, eu devo é agradecer, porque eu já tinha esquecido do mais lendário jogo do Atari que existe, o célebre SECRET QUEST! Valeu aí!!!

Solo Player disse...

Bondade a sua, agradeço a sua visita, volte sempre.

GLStoque disse...

Realmente, tínhamos um problema com conserar coisas, o Super se foi por causa de um ptroblema tão bobo. Uóh!

kleber disse...

Belo post curti muito a sua historia .

Solo Player disse...

Fico feliz que tenha gostado, seja sempre bem vindo.

@PaattyK disse...

Quando você jogava atari, eu ainda estava nascendo! Haha.

Post legal, bem ilustrado! Reconheci alguns jogos por já ter ouvido falar ou visto no AVGN. Fiquei curiosa com esse jogo em que você morre não importa o que faça! Será que o cartucho não tava com pau? Na última vez que eu desenterrei meu megadrive, aconteceu um bug muito estranho com o Forgotten Worlds. Assim que você começava o primeiro level, dava game over! Sem NADA acontecer! O.o

Solo Player disse...

Valeu pela força, estava bastante inspirado na hora de escrever, sei lá se tava com pau, eu não entendi o jogo direito, outro dia tentei emular e o resultado foi o mesmo... Esse negócio de Bug é foda, a gente nunca sabe quando vai ser sorteado com eles...

Leonardo Soler disse...

Eu sei que já se passou algum tempo desde que o meme rolou mas você poderia atualizar a lista com o novo meme escrito nomeu blog .. escrito Romulo Kusanagi...

http://xgamegeniusx.blogspot.com/2011/05/o-primeiro-console-gente-nunca-esquece.html

Adney disse...

E temos mais um participante atrasado aqui:

http://reliquiasdomame.wordpress.com/2011/05/02/meme-o-primeiro-console-a-gente-nunca-esquece-super-charger-o-primo-pobre-do-famicom/#comment-56

Cara, lendo as histórias publicadas pelos blogs participantes do meme, não têm como não identificar pelo menos um fato contido nelas que também aconteceu contigo. Ao mesmo tempo que lembramos do sofrimento que era conseguir alguns míseros trocados para alugar (ou mesmo comprar) aquele jogo na época, a sensação de descoberta e deslumbramento por conta das pequenas conquistas da época (chegar ao final daquele jogo, descobrir uma pérola perdida na locadora, vencer aquele seu amigo chato numa disputa de dois jogadores) era incomparável.

E o seu post está sensacional! Parabéns!

Solo Player disse...

Já dei uma lida no novo post, deixei meu comentário, e nunca é tarde para deixar o seu relato, lembrando que o MEME tem data para começar, mas não tem para terminar...

Solo Player disse...

Muito obrigado pelos elogios, mas me permita uma correção, não há participantes atrasados, o MEME tem hora de começar mas não tem hora de terminar, portanto você que está lendo ainda não postou o seu relato, coloca ficha que ainda dá tempo, seja sempre bem vindo.

Leo S. disse...

Fala Solo, blz?

Bicho, muito legal seu relato. Você falou que jogou pela primeira vez em 1989? Puta coincidência, foi quando ganhei meu Master... falo dele no meu post desse mesmo meme (que escrevi bem atrasado, rsrs, da um bico lá: http://bit.ly/kQVGwu) ô que saudade desse ano... eita... enfim, li tudo, inclusive os coments, e meu, não fala assim da novela Vamp!!!! era a melhor novela do mundo. Tudo bem que os efeitos eram feitos no world, hahaha, mas eu gostava demais.

Gostei dos jogos que vc mencionou, mas e o clássico frostbite? Era o que mais gostava do atari, tinha o ursão, as placas de gelo e o iglu e... ah, saquei, ce não falou dele pq ele não voa... hauhauh

Abração
!

Solo Player disse...

Já visitei, já li, já refleti, já adicionei seu nome na lista de participantes e já deixei meu comentário no seu post...


Não quis passar uma impressão ruim da novela Vamp, era só para fazer um comparativo, gostava demais dessa novela também, era febre...


Achei que ninguém ia me perguntar do Frost Bite, eu cheguei a jogar ele poucas vezes, e joguei somente na casa daquele amigo antes que eu ganhasse meu próprio Atari, ficou no mesmo caso do Adventure, mas Frost Bite, apesar de ser um clássico, não me atraiu muito não, além desse tinha um que o povo adorava jogar também que era o MS POSTMAN, que eu também não interessava muito, para adicionar a lista tinha o MEGAMANIA que gostava de jogar também, mas joguei poucas vezes, então preferi fazer o post só com aqueles jogos mais jogados por mim mesmo, o Frost Bite não foi o caso...


Vê senão some de novo... Seja sempre bem vindo...

Chatranarnavisca disse...

Muito bom! Ótimo post!
Eu tinha um da Polivox só que era igual ao do seu amigo!

Solo Player disse...

Opa, muito obrigado, seja sempre bem vindo.

Jean Ricardo Apolinário disse...

Nossa, ainda tenho o Adventure, e o Police Chase, mas o Atari mesmo nem sei que fim que deu, nasci em 85, bons tempos.

Solo Player disse...

Eu sei como que é isso, tenho o Robin Hood O Principe dos Ladrões do Nes, mas Nes mesmo nadinha...

Pennacchi disse...

Muito legal sua história. Não sabia de jogos com passwords. Sou de 80, e claro que o meu primeiro video game foi um Dactar. Recentemente comprei um e abandonei o PS2. Relembrar as jogatinas com as telas estáticas não tem preço...

Postar um comentário